Engenharia Urbana em Debate https://www.engurbdebate.ufscar.br/index.php/%20 <p><span style="font-weight: 400;">A </span><strong>Engenharia Urbana em Debate</strong><span style="font-weight: 400;"> é um periódico </span><em><span style="font-weight: 400;">online</span></em><span style="font-weight: 400;"> de caráter acadêmico e científico, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana - PPGEU da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar e tem como objetivo publicar, de forma gratuita, pesquisas voltadas ao conhecimento e práticas sobre a gestão e atuação técnico-profissional no território</span>.</p> <p>ISSN 2675-830X</p> pt-BR engurbdebate@gmail.com (Elza Luli Miyasaka) denisebm@ufscar.br (Profa. Denise Balestrero Menezes) seg, 11 abr 2022 17:59:45 +0000 OJS 3.2.1.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Uso de Aeronave Remotamente Pilotada como ferramenta para análise e gestão territorial https://www.engurbdebate.ufscar.br/index.php/ /article/view/39 <p>A gestão de áreas urbanas isoladas é um desafio para o poder público municipal, principalmente em municípios de pequeno porte, cuja disponibilidade orçamentária é muitas vezes limitada. Neste sentido, o uso da aerofotogrametria digital, utilizando aeronaves remotamente pilotadas (RPA), popularmente conhecidas como Drones, surge como uma alternativa de subsídio à gestão urbana, tendo em vista seu baixo custo, operabilidade simplificada e possibilidade de imageamento de pequenas áreas em um curto espaço de tempo. Visando avaliar a viabilidade do uso desta tecnologia, este trabalho teve por objetivo o emprego de uma RPA (modelo Phantom 4 Pro) para coleta de dados em uma área urbana isolada no Município de Guararema – SP. A metodologia utilizada contemplou a coleta de pontos de apoio no intuito de atribuir acurácia posicional às imagens, resultando na construção de material cartográfico georreferenciado (ortofoto e modelo digital de elevação) e com qualidade submétrica. Foi verificado que os produtos podem ser utilizados para fins de regularização fundiária, permitindo a vetorização de feições como quadras, lotes, construções, infraestrutura urbana e vegetação, além da extração de curvas de nível. Os produtos se enquadram na classificação de qualidade PEC Classe A, com escala de referência técnica de 1:1000, reafirmando-os como alternativa para atualização da base cadastral de prefeituras e como fonte de informações de qualidade para a o planejamento e gestão de áreas urbanas.</p> Felipe Facci Inguaggiato, Tatiane Ferreira Olivatto, Fábio Noel Stanganini Copyright (c) 2022 Felipe Facci Inguaggiato, Tatiane Ferreira Olivatto, Fábio Noel Stanganini https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://www.engurbdebate.ufscar.br/index.php/ /article/view/39 seg, 11 abr 2022 00:00:00 +0000